Após declarações de repudio deputado pode ver fim de mandato

quinta-feira, 31 de março de 2011

Por N. Neto
Depois de comentários levados como racistas e homofóbicos veiculados em entrevista ao programa CQC, na última segunda-feira, 28, uma petição pública foi criada em repúdio ao deputado e a essas declarações.

Na manhã desta terça-feira, 30, a petição já contava com mais de 100 mil assinaturas. O objetivo e contar com 1 milhão de assinaturas e enviar a petição para a OAB (que vai pedir a cassação do deputado por quebra de decoro parlamentar), aos advogados da cantora Preta Gil (que vai processar o deputado civil e criminalmente pelas declarações) e ainda para a mesa diretora da Câmara, para que integre processos contra as posições do deputado.

Acesse nosso fórum e responda a pergunta. Você poderá ganhar um CD da Lady Gaga. http://serg.com.br/forum/index.php

Quer saber mais acesse nosso fórum em nosso portal www.serg.com.br

Pesquisa mostra que mais da metade de norte-americanos são favoráveis ao casamento gay

Por N. Neto
Em uma pesquisa recente realizada pelo jornal norte-americano Washington Post mostra a relação sobre a aceitação da população dos Estados Unidos com o casamento gay. O resultado mostra que mais da metado dos cidadãos estadunidenses são favoráveis ao casamento gay.

De acordo com o levantamento do Post, hoje 56% dos entrevistados são a favor da legalização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo nos EUA, 20% a mais do que há cinco anos. A pesquisa ouviu 1.005 adultos e a margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos.

O Washington Post frisou ainda que seu estudo confirma uma tendência maior de aceitação do casamento gay nos Estados Unidos atestada ainda por pesquisas realizadas pela CNN, Associated Press e Pew Research Center.

Acesse nosso fórum e responda a pergunta. Você poderá ganhar um CD da Lady Gaga. http://serg.com.br/forum/index.php

Rio tem oficina sobre Paradas do Orgulho LGBT

quarta-feira, 23 de março de 2011

Por N. Neto
Hoje acontece o segundo dia da 1ª Oficina das Paradas do Orgulho LGBT do estado do Rio de Janeiro. O evento é realizado pela Superintendência de Direitos Individuais Coletivos e Difusos do governo com o Fórum de Grupos LGBT fluminense.

A oficina reúne militantes de todo o Estado no auditório Adauto Belarmino da SuperDir para trocar experiências e construir um plano de execução que ajude a organização de eventos de visibilidade da diversidade sexual.

Entre em nosso fórum, responda à perguntas e ganhe prêmios. O SerG fará sorteios e você pode ser o ganhador com direito a aparecer em nosso site! Não perca! Acesse: http://serg.com.br/forum/index.php

“Menino ou menina, não importa mais”

sexta-feira, 4 de março de 2011

Ex-jogador Toninho Cerezo fala pela primeira vez sobre a filha transexual Lea T.


O ex-jogador de futebol Toninho Cerezo abriu a guarda e falou sobre sua relação com a filha, a transexual Lea T., em entrevista publicada pela revista Lola. "Leandro ou Lea, menino ou menina, não importa mais, sempre serei seu pai e você, orgulhosamente, um pedaço de mim", disse Toninho para a revista, que chega às bancas nesta terça (1º).

Num texto emocionante, o ex-jogador da Seleção Brasileira afirma: “A paternidade é livre de qualquer padrão, de qualquer critério imposto pela sociedade. Filho deve ser aceito na sua totalidade, na sua integral condição de vida, independente da sua orientação sexual.”

Cerezo relatou histórias do jovem que nasceu Leandro, mas preferia os assuntos do universo feminino ao masculino. "Apesar de perceber as diferenças, percebi também que nada poderia fazer, e tudo que poderia dar a ele/ela era o meu amor incondicional". E completa: "Meu menino, minha menina, pra sempre, eternamente os dois serão meus".

Em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, Lea disse que fará a cirurgia de mudança de sexo na Itália, onde reside atualmente. Ela é natural de Belo Horizonte, e despontou no meio da moda como estrela de campanhas da Givenchy. Já beijou Kate Moss na capa da revista Love e veio ao Brasil em janeiro para desfilar pela grife de Alexandre Herchcovitch na SP Fashion Week.

Nesta semana, Lea T. vai desfilar na Semana de Moda de Paris e voltará ao Brasil em breve. A modelo é uma das convidadas para assistir aos desfiles das escolas de samba do Rio em um camarote, na segunda-feira de Carnaval (7).


Fonte: MundoMais

Marta Suplicy diz que vai agilizar votação de projeto pela criminalização da homofobia

Na última quarta-feira (2) o nome da senadora Marta Suplicy (PT-SP) foi escolhido oficialmente para assumir a relatoria do PLC 122/2006, que visa tornar crime a homofobia em todo o Brasil.

Desde o começo do ano, a senadora já havia dado declarações públicas de que tinha "vontade" de assumir a relatoria do projeto de lei. E o senador Paulo Paim (PT-SP), que preside a Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, designou tal tarefa à senadora. Marta Suplicy declarou que a sociedade não pode mais permitir que homossexuais sejam "humilhados, espancados e assassinados".

Neste momento, o PLC 122/2006 encontra-se na CDH, onde deve ser aprovado com facilidade. Em seguida, segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), local onde o PL tem de ser aprovado para então ser votado no plenário do Senado.

Se aprovado, o projeto volta para a Câmara, pois o texto sofreu alteração. Caso os deputados aprovem a proposta, ela segue para sanção ou veto da presidente Dilma Rousseff.

Fonte: ACapa

Cervejaria do México produz cerveja para o público gay

Por essa, nem os cervejeiros de plantão esperavam. No México, uma pequena cervejaria chamada Minerva acaba de produzir uma cerveja especialmente voltada para o público gay. Pois é.

Descritas como "Purple Hand Beer" (algo como cerveja da mão roxa) e "Salamandra", as cervejas vêm com um leve aroma de mel e estão sendo distribuídas na Cidade do México, Guadalajara e em algumas cidades turísticas. A "Salamandra" tem em seu rótulo as cores do arco-íris.

Já a "Purple..." é uma referência à luta de ativistas gays de San Francisco, em 1969, contra o jornal "Examiner", que publicou conteúdo homofóbico. Na ocasião, militantes foram atingidos com tinta roxa pelos funcionários do jornal durante uma manifestação.

Fonte: ACapa

Minissérie "Sex Appeal", com personagem gay e jovens astros, está em reprise no Viva

A reprise da minissérie "Sex Appeal" já ia quase passando despercebida, mas vale a pena pegar, antes que termine. Produzida e exibida pela TV Globo em 1993, a série vem sendo reprisada no canal pago Viva - que, entre outras façanhas, está exibindo a novela "Vale Tudo" (88/89) desde outubro, com sucesso absoluto.

"Sex Appeal" é um trabalho do autor Antônio Calmon, que usou e abusou de sua habitual elegância e afinidade com o universo pop. Aqui, ele versa sobre o mundo da moda, através da história da agência de modelos Sex Appeal, que promove um concurso nacional para descobrir a nova top model da marca.

E eis que temos o personagem Caio (interpretado por Otávio Augusto), um fotógrafo de moda, já quarentão e gay assumido. O ator Otávio Augusto faz um belo trabalho, compondo um tipo totalmente real e encontrável no "mundinho" fashion. E que ninguém critique o tom do personagem: trata-se de uma "bichona" sim, sem o verniz politicamente correto que caracteriza os gays das novelas atuais.

A história, aliás, faz uma crítica social eficaz quando Caio é assassinado pelo psicopata Walter (Dennis Carvalho): sem pistas sobre a identidade do assassino, a polícia e amigos concluem que Caio foi morto por um michê - já que ele costumava contratar esses serviços.

Mas na reprise, Caio ainda não morreu, cena que deve ir ao ar nas próximas semanas. Além dele, temos também outros ícones interessantes: a hilária Grace Giannoukas encarnando Cuca Stravinski, colunista social afetada; Betty Lago como a chiquérrima editora de modas Vicky; e Ester Góes como a intensa editora Jaqueline - uma referência, provavelmente, a Regina Guerreiro, célebre editora de modas brasileira.

Ainda, os então jovens atores Nico Puig, Felipe Folgosi e Ariel Borghi, todos no auge do frescor juvenil, exalando ingenuidade nas atuações, mas bonitos de se ver (na foto, Folgosi e Puig). No time dos veteranos, vale matar a saudade dos bonitões Thales Pan Chacon e Rômulo Arantes, ambos já falecidos.

Sem falar no elenco jovem feminino, onde apareceram pela primeira vez Luana Piovani, Danielle Winits, Carolina Dieckmann e Camila Pitanga - hoje estrelas globais.

A trilha sonora também se destaca, com várias inserções de "Fever", de Madonna, além de hits dance da época - bem inseridos nas cenas em casas noturnas e boates, registrando aquele início dos 90, quando o movimento clubber já havia explodido nas ruas e começava a ser retratado nas telas da Globo.

"Sex Appeal" vai ao ar de segunda a sexta, à meia-noite, no Viva - canal 36 da Net -, até o dia 18 de março.


Fonte: ACapa